Home Geral Penny Dreadful – Ou – Aulas de Interpretação da Eva Green

Penny Dreadful – Ou – Aulas de Interpretação da Eva Green

Penny Dreadful

Penny Dreadful é uma boa série de horror que está em cartaz atualmente, está longe de ser perfeita, tem altos e baixos mas é totalmente recomendável por conta de sua lindíssima ambientação, momentos de bom horror, visuais deslumbrantes e um elenco estelar!

O nome da série vem das revistas populares do século 19 que custavam um centavo (Penny), nelas se encontravam histórias cheia de sangue, assassinato, ocultismo e sexo! Era o entretenimento pra quem era da classe mais pobre daquela época.

Uma co-produção da Showtime e Sky, a série mistura vários personagens de obras clássicas da ficção, une todos numa Londres vitoriana no século 19. podemos dizer que é a melhor produção trans mídia da Liga Extraordinária de Alan Moore, mas sem ser a Liga do Moore!

20140509HOPennyDreadful2-1

 

A trama da série se baseiam na luta de Sir Malcolm Murray em encontrar sua filha desaparecida, e pra conseguir isso ele se junta a Vanessa Ives ( Eva Green) e ao pistoleiro de aluguel Ethan Chandler (Josh Hartnett), que no decorrer da série também se mostram familiarizados com a escuridão.

O design de produção é primoroso, as roupas, os ambientes, as criaturas, tudo está muito acima do que se espera de um seriado com temática sobrenatural como Penny Dreadful, tudo é magnificamente macabro.

Além disso há subtramas muito interessantes, como a luta da Criatura (Rory Kinnear) de Frankstein contra a solidão e em busca de um propósito, também temos as interações de Ives e Chandler com o desconcertante Dorian Gray. E ela mescla muito bem diálogos tensos, imprecisos e assustadores com a excitação de cenas de ação e horror. As cenas de possessão são memoráveis graças a performance e os arrepiantes encontros de Eva com seres das trevas.

Podemos afirmar, sem medo de errar, que Eva Green é de longe a melhor atriz da serie e isso reflete diretamente em sua personagem, a enigmática Vanessa Ives. Sua performance é impecável, ela convence tanto no papel da contida e enigmática assessora de Sir Malcom Murray  como também na atormentada vítima de possessões demoníacas! Ela é incrível! Há momentos que sua beleza exótica e sensualidade dão lugar a um desfigurado ser que definha em uma cama, atormentado por demônios. E mesmo quando está no papel da Vanessa “normal” podemos ver que a todo momento ela reluta com algo que a consome internamente.

penny-dreadful-season-2-vanessa-ives-eva-green

penny-dreadful-halloween-special

Num seriado onde temos Dorian Grey (Reeve Carney), o Dr. Victor Frankestein ( Harry Treadway) e Abraham Van Helsing ( David Warner) é exatamente a personagem de Eva que rouba a cena.

A trama vai se expandindo e revelando as várias facetas dos personagens e tem um final muito bom que garantiu a segunda temporada do seriado.

Mas como disse há algumas coisas que podem incomodar principalmente o ritmo da série. Alguns episódios que trazem uma grande progressão pra história, são acompanhados por outro mais lento, praticamente é uma puxada de freio de mão. Por ser uma série “adulta” as insinuações de sexo e nudez pode não agradar aos mais conservadores. Mas não é nada que seja explicito ao extremo.

Se você é fã de histórias de horror e mistério, e gosta de histórias ambientadas na era vitoriana Penny Dreaful, com certeza é uma indicação certa! Se você não viu Penny Dreadfull, aproveite que a primeira temporada está disponível no Netflix.

Kleber Ivo designer e desenhista. Gosta de ler, desenhar, ouvir musica, tocar baixo/guitarra, cinema. séries e adora o mundo dos quadrinhos e afins.