Home Colunas

mrrobot_keyart_s1

Incrivelmente esse tem sido um bom ano para descobrir novas séries, sim eu sei que sou meio empolgado demais e até mesmo fácil de agradar, no que diz respeito a entretenimento. Mas curiosamente tenho assistido séries que conseguiram me “prender” a elas.

Não sou um cara que vai pela modinha, não assisti LOST, não assisti Breaking Bad, e provavelmente você deve estar pensando em desistir desse texto, mas antes, deixe-me falar de uma serie que talvez agrade você.

Bom, imagine, que você entra numa cafeteria, pede seu expresso, pega um revista qualquer e começa a mexer em seu tablet ou celular, a porta da cafeteria se abre, e um jovem homem aparentando seus 40 anos entra pela porta, logo aparece uma mulher pra lhe entregar o café, ele nem ao menos foi ao balcão pedir. Então você se dá conta que ele é dono daquela cafeteria, uma cafeteria que tem 17 lojas e está pra se expandir mais ainda. o homem se senta à mesa e começa a ler alguma coisa, nisso um jovem se senta a frente dele e começam a conversar.

Elliot-Talk

Tudo parece casual, mas você não se dá conta que o dono da Cafeteria é responsável por uma rede de pedofilia, o wifi da cafeteria, que você usa nesse momento, pra ver sua notificações do Facebook, é tão potente poque é daí que esse homem entrega a pornografia infantil pra milhares de usuário.

O jovem que sentou à frente desse homem, despeja de uma unica vez tudo que sabe sobre esse negócios escusos, o homem se sente acuado, sabe que pode ser preso se for denunciado, num primeiro momento ele recusa-se pagar pelo silencio do jovem, pois sabe que assim que receber fará a denuncia.

O jovem se levanta e se dirige a porta, o homem desesperado diz que pagará qualquer que seja o valor, o Jovem olha pra ele e diz “Não dou a mínima para o dinheiro”. Ele sai enquanto a policia chega.

elliot-sai

Assim começa o piloto de Mr. Robot uma série americana da USA Network, trata-se de um triller High-tech, que flerta com o drama, suspense, ficção-cientifica. Bom na verdade não dá pra ter certeza de como definir o programa, mas tem uma coisa é certa Mr. Robot vai prender você!
A trama se prende ao personagem principal Elliot (Rami Malek de Uma Noite no Museu). Elliot é um cara estranho de olhos esbugalhados, que fala pausadamente, que parece sempre desconfortável, como se fosse uma peça fora do lugar, sem contar sua dificuldade de socializar. Mas Elliot é muito mais que isso ele é um gênio do computador. Durante o dia ele é um simples trabalhador de uma empresa de segurança cibernética, e a noite ele é quase um justiceiro Hacker!

Elliot está longe de ser um herói ou protagonista padrão, ele tem problemas e problemas sérios, é possível ver isso através de seu vicio em morfina, suas sessões de terapia, e pelo fato de qualquer pessoa que cruza seu caminho acaba sendo investigado por ele, e não há nada que ele não descubra.

Ele trava uma luta silenciosa e solitária contra uma mega corporação chamada de “Evil Corp”, cara isso é tão óbvio que chega a ser engraçado. E isso o leva a desenvolver uma possível paranoia, pois pra onde quer que vá, se vê seguido por misteriosos homens de preto.

lead_960

A trama ganha corpo quando Elliot, frusta um ataque a E Corp, e descobre que foi causado por um grupo quase auto denomina de “FSociety”, então Mr. Robot um misterioso personagem vivido por Christian Slate, cruza o caminho de Elliot e o recruta como um militante da FSociety e fazer parte de uma revolução.

Mas Elliot começa a descobrir que nem tudo é exatamente o que aparenta ser e se vê em meio a uma encruzilhada.

mrr_christian_gallery_13

A produção e toda parte técnica estão em perfeita sincronia, porque você não as percebe, elas não roubam a sua atenção, tudo converge para o que realmente importa, a trama. Até mesmo quando ela brinca com você mostrando cartazes que dizem ” O Mal Sempre Vence”, isso não te arranca da trama.

Boa parte do que faz essa série especial é a interpretação de Malek, ele convence com seu Elliot, um personagem que oscila entre herói e anti-herói e é enriquecido pelas suas neuroses, paranoias e psicoses. Ele é sem dúvida um dos personagens mais interessantes que vi nas séries que assisti até agora. É fácil “comprar” sua história, pode ser pelo fato de sermos sua testemunha ocular, não só dos fatos que acontecem, mas também por testemunharmos o que se passa diretamente em sua mente.

A série sabe disso e também brinca conosco usando esses recursos, em um dos momentos mais interessantes do piloto, Elliot olha diretamente pra você e te diz: ” Por favor, me diga que você também está vendo isso”.

Elliot_Encara

Mr. Robot está na minha lista de favoritos desse ano e acredito que não vá sair tão cedo dela.

humans-amc

E ae galera!!!

Hoje vamos falar de mais um série de ficção científica, Humans!

A história de Humans acontece em um mundo muito parecido com o nosso, exceto pelo fato de que a tecnologia desse mundo avançou muito no que diz respeito a robótica, o que possibilita que pessoas comuns tenham acesso a seres humanos sintéticos, que estão disponíveis para compra, com um custo inferior a um carro. Eles são basicamente usados para tarefas como atendimento ao público, empregados domésticos, funcionários de limpeza, cuidadores de idosos e uma variedade de outras coisas.

A produção da série é do Channel 4 (uma empresa do Reino Unido) e Xbox (sim a Xbox Entertainment Studios) e é baseada em uma série sueca de 2012 cujo título era Real Humans. Quando Xbox fechou os estúdios para dar inicio a produção, a AMC se envolveu.

A trama da série se passa em Londres, e mostra uma complexa realidade onde seres humanos e Sintéticos vivem lado a lado. Somos apresentados a família Hawkins,  Joe (Tom Goodman Hill), um pai de uma família tipicamente britânica, que está com sérios problemas pra cuidar de seus filhos enquanto a esposa Laura (Katherine Parkinson) está a serviço em outra cidade. Numa decisão de momento Joe, adquire uma sintética que passam a chamar de Anita (Gemma Chan) e a leva para casa para ajudar com as tarefas domésticas, mas ao decorrer da da história isso começa a criar mais dificuldades entre o casal. Há também um homem idoso chamado George Millican (vivido por William Hurt), que trata seu Sintético Odi, um modelo antigo que começa a apresentar defeitos, como um filho e aquele que pode fornecer memórias de sua falecida esposa. Há também o enigmático Leo ( Collin Morgan), que tenta proteger um grupo de sintéticos auto-consciente, e o Professor Hobb (Danny Webb) que tenta proteger a raça humana da próxima etapa evolutiva , A Singularidade, quando as máquinas se tornarão autossuficientes, conscientes e tomarão o lugar do ser humano.

Humans Humans-e1435638752923-790x425

Há muitos outros personagens que entram e saem dos episódios, apresentando uma variedade de histórias e possibilidades narrativas. Isso nos dá uma visão geral do mundo em que a história se passa, e graças as boas atuações e ao roteiro bem competente fica muito fácil mergulhar no mundo de Humans.

Uma das coisas mais legais que a ficção científica permite fazer, além dos robôs, celulares fantásticos e naves e efeitos especiais; é poder discutir questões sociais e humanas através de “parábolas” fantásticas.

A Singularidade é uma teoria da década de 1950, e é uma preocupação real no mundo de Humans.  Laura se preocupa com qual será o impacto de um sintético na vida de sua família, que isso a distancie mais da família. A filha mais velha Mattie Hawkins (Lucy Carless) se pergunta se há algum sentido na vida, quando a maioria dos postos de trabalho, mesmo que que seja um neuro cirurgião, em breve será preenchido por um sintético. Leo e George nos fazem pensar se devemos ter mais respeito pelas coisas que criamos, e qual é a linha que divide o homem e máquina.

A trama mostra como os seres-humanos são preconceituosos e cruéis com aquilo que eles consideram diferentes, em muitos momentos vemos Mattie tratando os sintéticos como “Coisas”, há outras tramas como o roubo de sintéticos para reprogramação e venda clandestina e muitos acabam caindo em casas de prostituição.

AMC_HUM_S1_PP01_ALookAtTheSeries-800x450

Aqui tem uma parte interessante, umas das sintéticas conscientes (Niska, Emily Berrington) é sequestrada junto com Anita e um terceiro (Fred, Sope Dirisu) eles são reprogramados e vendidos novamente. Anita cai na casa dos Hawkins, Fred vai para o que parece ser uma fazendo do Professor Hobb e Niska vai para uma casa de prostituição. Em um diálogo Niska diz a Léo ” Você me deixaria lá se eu fosse Humana?”, um questionamento muito profundo, ela é um ser consciente, sintético mas possuiu sentimentos, por que ela é obrigada a se submeter a uma situação de abuso sexual? Só porque não nasceu humana?

 

É por causa dos personagens ricos e as questões complexas da série, que faz Humans uma grande promessa para esse ano.

maxresdefault

Arnold está de volta na mais recente continuação da franquia “Exterminador do Futuro”, e com a estrela de “Game of Thrones” Emilia Clarke.

Arnold Schwarzenegger , mais uma vez declara: “Eu estarei de volta”, nesta quinta parte da franquia “Exterminador do Futuro”, mas já chega. Gastando metade do seu tempo mostrando personagens ciborgues indestrutíveis levando tiros só para curar-se rapidamente e a outra metade tentando explicar uma trama que reescreve toda a série, “Exterminador do Futuro: Gênesis” serve para mostrar como o público está apenas interessado em ver basicamente o mesma coisa só que em uma nova embalagem.

Em um momento, o Exterminados de Schwarzenegger diz a seus companheiros: “Estou velho, não obsoleto”, mas caberá ao público decidir. Graças ao efeitos visuais, equivalentes a cirurgia plástica especialista, o ator, que tinha 37, quando o primeiro longa da série foi lançado em 1984 e agora tem 67, ficou mais ou menos convincente em termos de aparência. E ele ajudará Sarah Connor e seu filho John, a tentarem salvar a humanidade, e a si mesmos, do trágico futuro onde se dá a vitória das máquinas.

Os Fãs da série vão saborear todo o cuidado com que o diretor Alan Taylor e sua equipe, tiveram para recriar visualmente o original de James Cameron, em flashbacks; Reese chega, nu, no mesmo escuro e sujo beco em L.A.

Atacado pelo novo Exterminador ( Byung-hun Lee ), Reese em pouco tempo se une a Sarah ( Emilia Clarke )dando a proteção que ela precisa até que todos eles voltem para o futuro, onde seu filho John parece mais velho que a própria mãe.

Este artifício de salto no tempo desempenha bem sua função, mas o que acontece depois são cenas de ação quase que comandadas por um cronômetro e quase invariavelmente parecem versões requentadas de coisas que já vimos antes, na própria franquia como em outros lugares. Os três primeiros filmes da série receberam uma classificação indicativa alta o que os beneficio; mas este é classificado com censura 13 anos o que e faz suas cenas de ação se diluírem, tornando-as desprovidas de criatividade visual, na forma como a violência é encenada e fotografada.

Com Taylor a bordo como diretor e Clarke assumindo o papel desempenhado por Linda Hamilton, o longa claramente tem como objetivo se beneficiar pela associação com o ultra-violento “Game of Thrones”.

Mesmo que ela seja mal-humorada em certos momentos, Clarke não pode fazer muito para dar dimensão ao personagem de Sarah, e isso vale em dobro para Courtney como Reese, um papel ainda mais desprovido de profundidade.

Isso deixa para Arnold a missão de salvar o dia, mas a idade lhe deu mais voz, além de rigidez física; ele ainda tem presença em tela e está se divertindo.

O filme se arrasta até o final e muitas vezes é tedioso. Visualmente, já vimos tanto essas cenas, e muitas delas com ele, tantas vezes antes, que mesmo sendo recauchutadas ainda são entediantes.

Uma pequena surpresa inserida durante os créditos finais, sugere que uma sequência de Exterminado do Futuro: Gênesis já foi programada por seus criadores. Mas se Arnold realmente quer voltar, vai precisar mais do que exterminar.

Terminator-Genisys_1503251505-800x500

Belas e Perseguidas

442082.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Elenco: Reese Witherspoon, Sofia Vergara, Michael Mosley
Direção: Anne Fletcher
Gênero: Comédia
Duração: 90 min.
Distribuidora: Warner Bros
Classificação: 12 Anos

Designada de escoltar uma importante testemunha (Sofia Vergara) até Dallas, uma policial (Reese Witherspoon) se vê em uma fuga desenfreada junto com sua companheira de viagem após se envolver em um acidente. Dotadas de personalidades opostas, elas unem forças para escapar dos bandidos e da própria polícia.]

 

Meu Passado Me Condena 2

451087.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Elenco: Fábio Porchat, Miá Mello, Marcelo Valle
Direção: Julia Rezende
Gênero: Comédia
Duração: 105 min.
Distribuidora: Paris Filmes
Classificação: 12 Anos

A vida de casado dos apaixonado Fábio (Fábio Porchat) e Miá (Miá Mello) cai na rotina quando, as diferenças, que não são poucas, precisam ser enfrentadas. Após Fábio esquecer o terceiro aniversário de casamento, Miá decide pedir um tempo. Quando o avô de Fábio, que mora em Portugal, o comunica que ficou viúvo, ele enxerga nesta viagem para o funeral uma oportunidade de salvar seu casamento.

 

Um Pouco de Caos

170094.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Elenco: Kate Winslet, Matthias Schoenaerts, Alan Rickman
Direção: Alan Rickman
Gênero: Drama
Duração: 117 min.
Distribuidora: Imagem Filmes
Classificação: 14 Anos

O Rei Luís XIV (Alan Rickman) incumbe o famoso arquiteto André Le Notre (Matthias Schoenaerts) de projetar os jardins do Palácio de Versalhes. Ele contrata a bela e arrojada paisagista Sabine de Barra para auxiliá-lo, dona de um estilo oposto ao seu. Aos poucos as desavenças entre os dois desaparecem, a relação profissional logo torna-se mais íntima e fofocas chegam aos ouvidos da mulher de Le Notre (Helen McCrory).

 

O Exterminador do Futuro: Gênesis

256130.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Elenco: Arnold Schwarzenegger, Emilia Clarke, Jai Courtney
Direção: Alan Taylor
Gênero: Ação
Duração: 125 min.
Distribuidora: Paramount
Classificação: 12 Anos

No futuro, a resistência dos humanos é comandada por John Connor (Jason Clarke). Ele decide enviar o sargento Kyle Reese (Jai Courtney) de volta ao ano de 1984, na intenção de garantir a segurança de Sarah Connor (Emilia Clarke). Nesta versão diferente do passado, ele lida com novos inimigos, e conta com a ajuda inesperada do Guardião T-800 (Arnold Schwarzenegger). Quinto filme da franquia O Exterminador do Futuro.

 


free ebook download
e kitap indir
yemek tarifleri
bahis siteleri
superonline fatura ödeme
işbankası borç sorgulama
elektrik faturası ödeme
tl yükleme
turkcell fatura ödeme
avea fatura ödeme
vodafone fatura ödeme
igdaş fatura ödeme
trafik cezası ödeme
iski fatura ödeme
tl yükleme
kontör yükleme
tatlı tarifleri
fantazi iç giyim
pasta tarifleri
vikings izle
vikings 5.sezon
game of thrones izle
asat borç ödeme