paykasa bozdurma http://www.paykasafox.com/ paykasa paykasa bozum astropay bozdurma paykasa kart bozdurma bitcoin bozdurma paykasa bozdurma paykasa paykasa bozdurma paykasa astropay bozdurma Justin Kart
Gorila Polar – Ningame Over | Gorila Polar
Home Colunas Ningame Over

Batman-Arkham-Knight

Batman: Arkham Knight é o quarto jogo da franquia Arkham e o terceiro produzido pela RockSteady Studios, foi lançado no dia 23 de junho para PC, Xbox One e PS4.

A franquia Arkham é uma das mas bem. no que diz respeito a personagens de hqs, recentemente poucos jogos que levam nome de personagens de quadrinhos são tão relevantes quanto essa Franquia.

RockSteady conseguiu não só produzir um grande jogo do Batman, como também conseguiu mudar a forma que muitos jogos eram feitos, a marca dessa empresa foi jogos com combate bem fluido e intuitivo, juntamente com uma história muito bem trabalhada e respeitosa com o personagem.

Seu primeiro produto da franquia, foi lançado em 2009 sob o título de “Batman: Arkham Asylum” , com um roteiro muito bem escrito por uma velho conhecido dos fãs de Batman, Paul Dini, esse título trouxe à história do personagem nos games, um tom muito mais sombrio e cheio da insanidade que cerca o mundo de Batman. Foi um verdadeiro divisor de águas, depois dele muitos outros títulos o usariam como referencia.

Em 2011, sai a primeira sequência da franquia, Batman: Arkham City”, agora a história se desenvolvia em uma área de Gotham, que foi fechada e transformada em um tipo de cidade presidio. Um mundo muito maior pra se explorar e o combatem mais fluido ainda fizeram desse jogo outro sucesso de venda e crítica.

Finalmente em 2015 sai a terceira parte da história desenvolvida pela Rocksteady, o capitulo final da franquia.

Em Arkham Knight todos os elementos dos jogos anteriores, que nos fizeram sentir o próprio Cavaleiro das Trevas foram polidos e expandidos, e que a amostra de mundo aberto que tivemos em Arkham City foi ampliada ao extremo nesse título. o Enredo é uma das maiores qualidades de Arkham Knight , toda a cena tem um propósito, todo dialogo acrescenta alguma informação importante para a trama. Outro ponto forte, é que deixaram o Espantalho como o principal vilão dessa sequência, como é sabido ele trabalha diretamente com os medos e age na psique do Batman desconstruindo o personagem.

maxresdefault

Além disso o jogo conta com um ótimo elenco de apoio. Temos o Comissário Gordon que é o centro moral da história, o sempre leal Alfred é a voz da razão, a Oraculo ( Bárbara Gordon) é a fonte de todo o conhecimento, e vilões de Gotham City são retratados em sua melhor forma. E pra fechar ainda temos o misterioso Cavaleiro de Arkham ao lado do Espantalho e cuja a única motivação parece ser matar Batman.

É de elogiar a parceira Espantalho e Cavaleiro de Arkham, enquanto o primeiro trabalha diretamente de forma psicológica sobre o personagem, o segundo é o inimigo físico, que põe a prova todas as habilidades do protagonista.

arkham

Não podemos esquecer do outro personagem importantíssimo no game, a Cidade de Gotham, sim ela esta viva e espetacular nesa sequência. O que vimos em Arkham City foi ampliado o que proporciona uma gama de novas possibilidades de desafios e pra conseguir aproveitar isso da melhor forma, a equipe da RockSteady introduziu um novo elemento ao gameplay, o incrível BATMÓVEL! Se tem uma coisa que esses caras fizeram com gosto e com muito esmero, foi o Batmóvel, o veículo mais tradicional do Batman foi cuidadosamente pensado pra ser totalmente funcional dentro da cidade, e novos desafios foram implementados para dar ao jogador a melhor experiencia de combate de rua. Na trama o Cavaleiro de Arkham tem como apoio um exército de drones perigosíssimos, o que faz mais que necessário e justificado o uso do Batmóvel.

image

Mas, esse quase se tornou um ponto negativo no gameplay, sim, pra justificar e fazer o jogador usar o Batmóvel, existe uma gama enorme de desafios, que em muitos momentos ficam repetitivos, sim, em muitos momentos o jogo beira a sensação desconfortável de “Caraca, de novo esse desafio?”. O que impede que isso se torne uma coisa massante é que a jogabilidade do Batmóvel é tão fluída que compensa a repetição.

batman-arkham-knight-gamescom-1-jpg

Mas você não fica dependente do Batmóvel pra se locomover, o gancho ainda está presente e voar por essa versão de Gotham está muito recompensante, a liberdade de flutuar entre as estruturas mais altas de Gotham e edifícios além da visão fenomenal da gótica e sombria cidade, ainda proporciona aos jogadores a chance de descobrir side quests e conteúdo bônus conforme você explora a cidade.

Há também o combate Duplo, em alguns momentos Batman tem a ajuda de outro personagem de seu universo, para enfrentar capangas, o jogador pode pular do controle de um personagem para outro enquanto combate, e ainda pode ativar finalizações especiais em conjunto.

10162335177041

A trilha sonora do jogo também é um show a parte, vale citar o quanto ela está tocante na sequência final do jogo. O Gameplay também está repleto de easter eggs e referencias a mitologia do personagem , portanto mantenha os olhos atentos!

Algumas coisas cansam no jogo, como citado acima, a super exploração do batmóvel, algumas side quests são bem repetitivas e principalmente a insistência em dizer que o “Batman morrerá essa noite”, você é lembrado disso a cada instante neste jogo, e o pior é que o personagem age com um certo conformismo em relação a essas ameças, o que tira um pouco do impacto do ato final do jogo.

Em Batman: Arkham Knight, o que realmente brilha é a história, sombria, melancólica e psicótica,  é o que faz desse jogo um dos Maiores lançamentos de 2015 e com certeza um dos principais concorrentes ao título de Jogo do Ano.

Dica: Faça 100% das sides quests antes de terminar o jogo, isso será muito importante pra sequência final do Jogo.

E por último, a franquia Arkham é, sem dúvida alguma, um dos maiores produtos transmidia da marca “Batman” e tem seu lugar de honra ao lado de Batman: O Cavaleiro das Trevas de Christopher Nolan.

Nascido em 1985,   aprendeu a desenhar aos 5 anos e vem fazendo isso desde então. Atualmente trabalha como designer gráfico, e usa seu tempo livre para criar obras de arte com base em tudo e qualquer coisa que ele goste.  De jogos à filmes, sua arte é sempre cheio de energia e movimento e mantém uma sensação moderna arte em quadrinhos.

Conheça mais da arte de Patrick em seu site.