Home Authors Postagem de Kleber Ivo

Kleber Ivo

Kleber Ivo
261 POSTAGENS 0 COMENTÁRIOS
Kleber Ivo designer e desenhista. Gosta de ler, desenhar, ouvir musica, tocar baixo/guitarra, cinema. séries e adora o mundo dos quadrinhos e afins.

Salve gorilada! Neste artigo quero falar sobre o novo status dos quadrinhos no mundo do cinema.

(Clique aqui para ler a segunda parte deste artigo)

Desde muito tempo atrás os quadrinhos flertam com a sétima arte, não é de hoje que obras dos quadrinhos inspiram e são adaptadas para as telonas. Quem já não assistiu na Sessão da Tarde ou na tela de sucesso algum filme antigo de super-heróis?

Lembro que em meados dos anos noventa eu  assistia a filmes como Capitão América (sim capitão América já teve um filme), Flash Gordon, Batman (o seriado) e outros super-heróis na telinha da TV. Eram em geral, produções toscas, sem muitos recursos financeiros, filmes feitos, acredito eu, apenas pra agradar um seleto público de fãs e gerar alguma renda além das publicações mensais.

Mas como tudo começou?

Praticamente quando os quadrinhos começaram a ganhar notoriedade, por volta dos anos 40  já pularam pra telas de cinema através dos “Seriados de Cinema” que eram curtas metragens exibidos antes das sessões, o primeiro herói a figurar foi Capitão Marvel ( atualmente Shazam) em 1941, seguido por Batman(43), Fantasma(43), Capitão América(44) e Superman(48).

Mas isso não durou muito, pois Fredric Wertham escreveu um livro chamado “Seduction of the Innocent “, onde atestava que os quadrinhos eram culpados pela delinquência juvenil. Inclusive foi ele quem criou a lenda de que Batman e Robin tinham um relacionamento homossexual. É claro que isso causou uma turbulência na indústria dos quadrinhos afastando-os das telas de cinema.

Fim da década  de 70, início da década de 80.

Décadas depois surgiu aquele que seria o maior ícone cinematográfico de filmes de super-heróis: SUPERMAN de Richard Donner.

O ano era 1978, Superman estreou nas telas de cinema e foi sucesso de Critica e bilheteria. O filme recebeu três indicações: nas categorias de melhor som, melhor trilha sonora e melhor edição. Ganhou o Oscar de “Melhores efeitos especiais”, além de imortalizar o ETERNO Christopher Reeve, como o maior super-herói de toda a história dos quadrinhos!

Essa versão também imortalizou o Tema de Superman , composto por John Williams. Para os que não conhecem , cliquem aqui (link para o Youtube) e curtam essa obra prima de John Williams.

Pra temos uma idéia do sucesso desse filme ele custou U$ 55 milhões e arrecadou U$300 milhões!